Sagrada Família: Texto escrito para o dia do estudante

Irmãs da Divina Providência
19 dezembro, 2018 00:01




Hoje venho aqui falar como estudante. Sim, eu sei que parece estranho imaginar que seu professor já foi aluno, que já usou uniforme, jogou pingue pongue no recreio, ficou nervoso para aquela prova, que já recebeu notas altas ou baixas, entre outras situações que são inúmeras para listar aqui.

Eu já fui a aluna Karina, uma menina baixinha, cabelo pastinha, sardinhas no rosto... uma aluna que nunca ficou em exames, uma aluna dedicada, focada nos estudos, mas paradoxalmente sapeca, bagunceira, e que gostava de elaborar algumas surpresinhas para os colegas...
Sempre gostei de ler e escrever, apresentar-me nas homenagens em datas especiais na escola. Gostava de dançar com as minhas amigas na hora do recreio e uma das minhas maiores paixões era jogar futsal: tínhamos um time e uniformes e competíamos contra os times das outras salas. Aquilo era o máximo.

Também gostava de participar de concursos que que envolviam escrita. Na quarta série ganhei o concurso de paródia da música “Teresinha de Jesus”, depois ganhei um concurso de histórias em quadrinhos e no Ensino Médio foi a vez de vencer em outra língua: um poema em inglês. Será por que a escolha de ser professora de português e inglês?

Na nossa vida sempre haverá desafios, mas o que devemos ter como objetivo é a escolha por nos dedicarmos e escolhermos o que é certo. Eu tomei a minha decisão, escolhi ser professora, pois continuo todos os dias a aprender e volto a sentir a emoção de ser estudante cada vez que entro na sua sala, querido estudante e encontro um pouco da estudante Karina em cada olhar que encontro...

Social

SDP